7 Momentos Para Não Esquecer Adele Em Lisboa

Que Adele tem uma das maiores vozes do mundo isso já todos sabíamos, mas que ia trazer uma grande espectáculo muitos foram apanhados de surpresa. Como é habitual, os portugueses fazem rumarias ao Meo Arena para assistir a concertos de cantores com muito sucesso nas rádios, mas não fazem o trabalho de casa para saber o que podem contar. Mas desta vez até a cantora foi apanhada de surpresa por um público cheio de energia, e que sabia as suas músicas de uma ponta à outra.

Bem-vinda a Portugal Adele.

Quem não sabia ao que ia, não sabia que ia encontrar uma Adele a falar imenso, a cantar muito, a rir bastante. A atitude contagiante da cantora deixou o público totalmente rendido, arrepiado e emocionado mas sem chegar às lágrimas. Sábado foi assim, na estreia em Portugal da britânica, na primeira de duas noites, num espectáculo que foi assente em muitas baladas potentes. Mas quais os 7 grandes momentos da noite que não podemos esquecer?

Os Dotes Vocais

Adele tem uma voz fantástica, que soa com uma leveza da nota mais baixa à mais alta. Um dom poderosíssimo que sabe usar em qualquer circunstância, seja nas baladas cheias da história pessoal, seja nas canções mais mexidas. A verdade é que a cantora ser autora das suas músicas faz com que elas saiam com substância desde o primeiro acorde.

Onde está a Tristeza de Adele?

Além dos seus dotes musicais, Adele é uma senhora cheia de humor. Ela faz a piada, ri-se, goza com ela, ou seja, lança os foguetes e apanha as canas. Avisou o público que se vinha para ouvir musicas alegres, aquele não era o local indicado. A verdade é que com a conversa e todas as piadas que fez, a cantora fez com que o público estivesse sintonizado do primeiro ao último minuto da hora e quarenta e cinco que esteve a cantar.

Não Tem só Baladas

Sim, a cantora gozou com o facto de ter muitas, ou quase todas as músicas em balada, e sobre desgosto amoroso. Avisou logo o público, mas era bluff. Aliás percebeu-se imediatamente mal soaram os primeiros acordes de “Rumor Has It”, um dos seus temas mais dançáveis, e nas nas várias pausas que fez para falar ao público, onde não deixou o concerto morrer.

Quando o Amor Invadiu o Meo Arena

A cantora, antes de interpretar uma versão de “Make You Feel My Love” de Bob Dylan, pediu ao público que pegasse nos telemóveis e enchesse o pavilhão de luzes. Numa noite de pirilampos, o Meo Arena foi invadido pelo Amor.

Selfies e Mais Selfies

A cantora falou bastante com o público, e teve mesmo dois momentos em que tirou selfies com os fãs. Uma das vezes na zona central do palco, com posições muito estranhas. Entre esses momentos ainda houver oportunidade de saber que a Catarina fazia anos (uma fã da primeira fila), e cantar os parabéns.

E Nós Como Público?

Se houve pessoa surpreendida, foi Adele. Na primeira vez que se dirige ao público diz: “Nunca tinha ouvido um público tão entusiasmado. E olhem que eu já estive num concerto dos One Direction”. Logo na segunda música, no ecrã gigante atrás da cantora passou imagens da nossa cidade (apesar de desactualizadas), e levou o público a um aplauso entusiasmante. Ainda elogiou a comida portuguesa, contou que foi à praia, apanhou uma bebedeira no concerto de Bruce, visitou o Zoo, agradece sobre o facto das pessoas lhe falarem na rua. Ficou rendida a nós.

Música, Boa Música

Adele não enche chouriços. Adele não traz fogo-de-artificio. Adele conquista pelo poder das suas músicas. Teve uma pequena orquestra de cordas a acompanhá-la, um coro de três vozes femininos, um palco simples mas eficaz, boa iluminação, um grande ecrá nas suas costas, uma mini-palco no centro do Meo Arena e numa altura tivemos só ela e dois guitarristas. O espectáculo, como era de esperar, não é aparatoso, aliás não era isso que se queria. Mas houve oportunidade para um bonito efeito da chuva a cair-lhe em redor enquanto cantava “Set Fire To The Rain”, fotografias de criança no ecrã durante “When We Were Young”, e no final os confetis, com mensagens escritas das suas músicas.

Segue o alinhamento que a cantora fez:

Hello
Hometown Glory
One and Only
Rumour Has It
Water Under the Bridge
I Miss You
Skyfall
Million Years Ago
Don’t You Remember
Send My Love (to Your New Lover)
Make You Feel My Love (Bob Dylan cover)
Sweetest Devotion
Encore:
Chasing Pavements
Someone Like You
Set Fire to the Rain
Encore 2:
All I Ask
When We Were Young
Rolling in the Deep

Admito que faltaram dois momentos. A música “Turning Tables” e o cover das Spice Girls, como fã da banda. O mínimo era colocar uma foto de criança num dos concertos, como fez com uma foto em que vestia uma camisola da banda East 17. Mas deixo passar pelo grande concerto que foi. Podes voltar rápido Adele. Aguardamos e tu também.

Segue o Charlie na Terra do Nunca em
Facebook | Instagram | Twitter | Pinterest

Fonte 1, 2 e 3

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: