20 Anos [Wannabe] | Spice Girls

Quem não se lembra deste êxito dos anos 90? Já lá vão duas décadas desde que o mundo ficou a conhecer a melhor e a mais bem sucedida girlsband de sempre, as Spice Girls. Composta por cinco jovens raparigas Victoria Beckham, Melanie Brown, Melanie Chisholm, Geri Halliwell e Emma Bunton. Elas cresceram, estão umas senhoras, mas os êxitos ficaram na história. Mas quase ninguém sabe a verdadeira história delas.

Se hoje em dia o marketing musical é algo muito forte, e se as mulheres dominam os top da música pop, no passado e no final da década de 90 a coisa não era assim. Em 1994 uns produtores colocaram um anúncio no jornal The Stage, para seleccionar um grupo de cinco jovens. Foi criado originalmente com o nome Touch e dois anos depois com o nome definitivo. Victoria Adams (na altura), Melanie Brown, Melanie Chisholm, Geri Halliwell e Emma Bunton (depois de substituir Michelle Stephenson) formaram aquela que foi a mais bem sucedida girlsband a nível mundial.

As meninas, apesar de serem criadas com um propósito, sempre foram muito donas do seu caminho. São consideradas pioneiras no caminho para o sucesso comercial do pop adolescente na década de 1990, pois depois delas vieram muitas girlsband conhecidas, Britney Spears, Christina Aguilera, e nomes que ainda surgem hoje em dia. O grupo vendeu cerca de 90 milhões de discos, tornando-se o grupo feminino mais famoso mundialmente, e ainda tornarem-se o grupo com maior venda de discos de todos os tempos. Em toda a sua curta carreira, o grupo lançou 4 álbuns (sem contar com os trabalhos solo). E de acordo com a Virgin Records, o álbum de estreia do grupo, Spice, vendeu 36 milhões de cópias, tornando o álbum mais vendido de todos os tempos por um grupo feminino.

As raparigas foram pioneiras no Girl Power, na irreverência, na musicalidade, na originalidade, numa altura que o mundo da pop estava saturado por boysband e vozes masculinas. Essa terminologia ainda hoje é utilizada em muitos contextos, e esta semana houve mesmo um lançamento da iniciativa de Project Everyone que criou um remake do vídeo designado #WhatIReallyReallyWant, que dá voz às meninas e mulheres de todo o mundo, dizendo aos líderes mundiais o que “elas realmente querem” que seja alcançado para melhorar as suas vidas (ler post sobre esta campanha aqui).

Com personalidades fortes, e um sentimento agridoce para muitos, nunca deixaram de ser o centro das atenções por onde passavam. Após o artigo numa revista do Top Of The Pops, as meninas ganhar alcunhas que até hoje permanecem na sua carreira: Posh Spice (Victoria Adams), Scary Spice (Melanie Brown), Sporty Spice (Melanie Chisholm), Ginger Spice (Geri Halliwell) e Baby Spice (Emma Bunton).


1º Single

Se entrarmos numa máquina do tempo e retomar a 08 de Julho de 1996, estaríamos a ver chegar às lojas o primeiro single da banda, que estavam longe de sonhar no estrondo que seria em todo o mundo.

Muitos não sabem, mas as meninas tiveram várias apresentações a compositores, produtores e profissionais de artistas, e muitas vezes foram recusadas. Na altura já tinham algumas músicas do primeiro álbum, e as opiniões não eram as melhores. No caso especifico de Wannabe, as raparigas compuseram a música em menos de uma hora nos Olympic Studios em Londres, mas a versão inicial da faixa foi descrita como “medíocre” por executivos da Virgin Records, e posteriormente o grupo não satisfeito com a nova edição, enviou a Mike “Spike” Stent, que fez uma nova edição em seis horas.

Antes do lançamento oficial da canção, o grupo foi altamente divulgado através de jornais e revistas do Reino Unido, pois a Virgin esquematizou um bom plano de promoção, de forma a testar o formato de grupo feminino que ainda não havia sido testado pela editora. Após a estreia de seu vídeo no canal britânico The Box, a faixa começou a ser tocada intensamente nas rádios do Reino Unido e a banda começou a ganhar interesse pela opinião pública. Na altura o que a pop precisava era uma abordagem diferente, simples e inovadoras, a canção é(era) um pop-dance que incorpora(va) elementos do hip hop e de rap. A letra aborda o valor da amizade feminina, o que as tornou num símbolo icónico para as mulheres.

Apesar do seu sucesso a nível mundial, na altura as meninas foram alvo de muitas críticas musicais. Se fosse hoje talvez dessem mais valor, mas na altura eram um alvo fácil de atingir, mas a verdade é que o mundo da pop tal e qual o conhecemos hoje não seria o mesmo sem a sua existência. Se analisarem a música estamos perante um pop que parece simples e sem conteúdo, mas todo o conjunto da banda, personalidades fortes que não se abafam, as letras simples com foco, batidas que entram no ouvido, alegria e uma atitude que não havia na época, era algo que funcionava e era de se tirar o chapéu. Claro que mais dia menos dia, o tema iria ganhar força junto das camadas mais jovens e mulheres de todo o mundo. Em termos comerciais, Wannabe obteve um desempenho muito positivo, ficando rapidamente como a música como a mais vendida em 20 países até o final de 1996, um número que aumentou para 37 territórios no ano seguinte, pois não tínhamos a Internet, redes sociais ou marketing que temos hoje em dia. O single ainda foi o segundo mais vendido de 1996 e o 12º mais vendido dos anos 90. Aliás, o que muitos também não se lembram, é que as meninas tiveram que lutar por algo, uma vez que a música nem entrou directamente para o número um no top de UK Singles Chart, apenas na segunda semana e permaneceu por sete semanas. Não descartar o sucesso de uma banda britânica com sucesso brutal nos Estados Unidos, que não era visto desde dos The Beatles. Mundialmente, comercializou mais de sete milhões de unidades, sendo o single mais vendido por um grupo feminino.

O vídeo de Wannabe foi dirigido por Jhoan Camitz e filmado em Abril de 1996 no Midland Grand Hotel, situado em Londres. Originalmente era previsto ser gravado num exótico edifício localizado em Barcelona, mas por motivos de budget alteraram a gravação, e o resultado foi um filme inovador que foi gravado numa único take que retrata o grupo cantando, dançando e fazendo asneiras numa excêntrica festa boémia. Até hoje o vídeo tem uma força e conteúdo brutal, que recentemente pareceu inspiração para o vídeo de Madonna. Claro que este último tem refresh muito actual e diferente, mas a ideia faz lembrar muito o que foi feito em 1996 (ver post no Blog aqui sobre o vídeo). O vídeo de Wannabe ganhou muitos prémios a nível mundial e foi sempre foco de performances do grupo ao longo da sua carreira. Claro que foi incluído no reportório de todas as turnés e concertos da banda e na última aparição do grupo, na cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2012. Devido ao sucesso mundial, a música foi regravada por uma série de artistas que podem ver alguns vídeos em baixo.

(FILE PHOTO) Opening Night: Spice Girls World Tour 2007 - Exclusive Performance
Spice Girls – The Return Tour

O vídeo ganhou o ano passado o certificado do YouTube pelo número de views que tem. Repara-se que o vídeo perdeu muitos anos de visualizações, devido a inexistência destas tecnologias na altura de lançamento (sim, foi lançado em CD e Cassete).

Comemorações da gravação do vídeo

Já no passado dia 19 de Abril, Ginger publicou foto nas suas redes socias relembrando data e já existem rumores de reunião do grupo para 2017, uma vez que este ano é impossível a reunião devido a agendas/compromissos.

A foto é de uma foto dos bastidores da gravação, onde a ruiva falou com nostalgia da época em que passou com as amigas Victoria Beckham, Emma Bunton, Mel C e Mel B.

“Há 20 anos nós filmamos o vídeo de Wannabe. O tempo voa. Eu ainda lembro como era correr na minha plataforma Mary Quant e meu maior brilhante comprado no mercado de Notting Hill. Garotas jovens, grandes sonhos”, escreveu.

Wannabe_Geri

E agora?

Após este single, a vida de Emma, Geri, Mel B, Victoria e Melanie C foi um valente turbilhão de emoções, surpresas e sucesso. Ainda hoje, são reconhecidas como a banda que revolucionou a posição das mulheres na instruía musical (quiçá mesmo no mundo). Não sejamos ingénuos, todos os nomes femininos que conhecemos hoje, surgiram devido à revolução que elas trouxeram à música, e imagine-se … sem decotes, sexo ou redes sociais.

Passaram-se 20 anos e estamos todos mais velhos, incluído as mesmas, que agora são mães, mulheres e senhoras resolvidas nas suas carreiras de sucesso a vários níveis. E o melhor de tudo, são verdadeiras amigas, ao contrário do que dizem as más línguas. Há dúvidas que elas foram únicas? Parabéns Spice!

Segue o Charlie na Terra do Nunca em
Facebook | Instagram | Twitter | Pinterest

Glee

Adele

Fifth Harmony

Neon Hitch

Fonte 1, 2, 3, 4 e 5

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: