Mais Records Para Beyoncé

Já li muito sobre o último concerto de Beyoncé. Foram utilizados muitos os adjectivos para descrever o concerto da cantora no festival norte-americano Coachella. Mas e então?

O concerto de Beyoncé foi este último sábado, no primeiro fim de semana do festival norte-americano Coachella. Depois de uma ausência para ser mãe pela segunda vez, a cantara (como é habitual), preparou-se a rigor para este “come back“. Mas poderíamos ficar por um bom concerto, mas não! O marketing e toda a estratégia, além de receber rasgados elogios, do público, da imprensa mundial e dos colegas de profissão, as reproporções nas redes sociais são brutais!

Até Adele não ficou indiferente e partilhou a sua histeria a ver o concerto em casa.

2018 Coachella Valley Music And Arts Festival - Weekend 1 - Day 2

R E C O R D S

A verdade é que não sendo fã, mas amante de música, torna-se difícil não falar de Beyoncé. Uma coisa é certa, quando faz, trabalha e isso vê-se no resultado final (tendo feito ensaios diários de 11 horas para levar um espectáculo grandioso). Acordei domingo e a histeria era total nas redes sociais. Claro que não resisti e fui logo ver o concerto. Poderíamos definir em diferentes adjectivos: “Histórica”, “lendária”, “espectacular”, entre outros. Mas a actuação foi mais que isso. Além de um alinhamento novo, onde foi retirar algumas grandes músicas do baú, ela bateu imensos records numa noite.

Foi a primeira mulher negra a encabeçar o cartaz de um dos maiores eventos de música mundiais (recordem que ela deveria ter actuado na edição do ano passado mas devido à gravidez, foi substituída por Lady GaGa). Além disso, o concerto contou com mais de 100 bailarinos, ao palco – entre músicos, convidados e uma mega banda.

Mas ainda não acabou! A audiência do streaming online foi a maior até hoje do festival. Já se sabia que iria ter convidados, e se toda gente contava com o Jay-Z, a cantora ainda reuniu o sua girl band, Destiny’s Child (também já começa a ser habitual), e o grupo tornou-se o primeiro grupo feminino pop a actuar no palco principal do grupo.

CharlieNaTerraDoNunca_Beyonce_Coachella_004

A L I N H A M E N T O

O alinhamento passou por alguns dos seus maiores sucessos (mas deixou outros de lado, que fizeram falta como ‘Halo‘, ‘Irrapleaceble‘ e ‘Listenmas há que fazer opções) – começou por ‘Crazy in Love‘, passou por ‘Formation‘, medley de temas das Destiny’s Child, a colaboração do marido, Jay-Z, em ‘Déjà Vu‘ e da irmã, Solange, em ‘Get Me Bodied‘. A cantora ainda colocou as versões: ‘Lift Every Voice and Sing‘ de James Weldon Johnson, e depois ‘Top Off’ de DJ Khaled, e para espanto colocou a remistura de ‘Mi Gente’, de J. Balvin, onde participa.

CharlieNaTerraDoNunca_Beyonce_Coachella_003

E   M A I S ?

Mas online, que ninguém perdoa, e além dos gifs e memos, consegue-se ver fotos da cinta que a cantora usou (supostamente para parecer mais magra), e até o pormenor de quando trocou de roupa, trocou a cor das unhas – como é possível?!

Em baixo o alinhamento e ver o concerto aqui. Gostei muito do resultado final, mas dando uma de critico, não gostei do final, achei que não é como se devia terminhar um grandioso espectáculo detes. Faltaram algumas músicas que gosto e outras clássicas (quando é assim acho que cortava versões ou covers). Ainda em relação à música, como começa a ser difícil fazer um alinhamento perfeito, pareceu mais um medley porque quando as músicas começavam a crescer passávamos para outras – mas não tenho solução para isso! É a moeda que se paga de ter tantos hits. Em termos de espectáculo, estava tudo quase perfeito, mas achei que com tanto movimento e mudanças em palco, um pouco cansativo.

Ainda assim, continuo a minha teoria, não há ninguém que a acompanhe. Vénia! #Beychella

 

Segue o Charlie na Terra do Nunca em

Facebook | Instagram | Twitter | Pinterest | Bloglovin’ | Blogs Portugal

‘Crazy in Love’
‘Freedom’
‘Lift Every Voice and Sing’ (versão de James Weldon Johnson)
‘Formation’
‘Sorry’
‘Kitty Kat’
‘Bow Down / I Been On’
‘Drunk in Love’
‘Diva’
‘***Flawless’
‘Top Off’ (versão de DJ Khaled)
‘7/11’
‘Don’t Hurt Yourself’
‘I Care’
‘Partition’
‘Yoncé’
‘Mi Gente’ (versão de J. Balvin)
‘Baby Boy’ / ‘Hold Up’ / ‘Countdown’ / ‘Check on It’
‘Déjà Vu’ (com JAY-Z)
‘Run the World (Girls)’
‘Lose My Breath’ / ‘Say My Name’ / ‘Soldier’ (com as Destiny’s Child)
‘Get Me Bodied’ (com Solange em palco)
‘Single Ladies (Put a Ring on It)’
‘Love on Top’

Anúncios

2 thoughts on “Mais Records Para Beyoncé

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: